Voz que liberou entrada de acusado de matar Marielle não era de Bolsonaro

0

Laudo da polícia indica que a voz que liberou a entrada do acusado de matar Marielle Franco no condomínio onde mora o presidente não é do porteiro que disse ter falado com Bolsonaro. Segundo o documento, a pessoa que autorizou a entrada de Élcio de Queiroz no local foi o policial reformado Ronnie Lessa, também morador do condomínio.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui