Seja livre dos Rótulos!

0
Seja livre dos Rótulos!
4.8 (95%) 56 voto[s]

Já colocaram rótulos em você? Por exemplo, você é burro, você é feia, você é pobre, você é baixo, você é muito alto, você é devagar, você é acelerado, você é…, etc.

Muitos destes rótulos são colocados na infância, porém é na adolescência que eles podem atrapalhar de forma o crescimento pessoal, limitando suas habilidades.

Apesar das carências dos pais e dos educadores, ou até mesmo a falta de conhecimento e capacidade destes para lidar com as crianças em fases críticas do seu desenvolvimento, não significa que os rótulos serão absolutos.

Você pode ressignificá-los seja qual for sua idade, basta disposição e autoconhecimento.

Algumas pessoas podem interiorizar os rótulos e se comportar de acordo com “o que é esperado delas”, inclusive fora do contexto no qual o rótulo foi dado, atribuindo a si mesmas características que levam ao desenvolvimento de atitudes que não têm nada a ver com elas.

Neste caso, a autoestima, o autoconhecimento e a motivação ficam comprometidos.

O Poder das palavras!

Por causa dos rótulos algumas pessoas assumem comportamentos como próprios, embora estes não têm nada a ver com elas. Ainda que sejam positivos, podem gerar um estresse e ansiedade pelas expectativas que trazem consigo.

Assim, os rótulos acabam sendo julgamentos e opiniões subjetivas sem fundamento, porém muitos acabam acreditando no que foi dito (Palavras tem poder).

Temos que ter muito cuidado também com os rótulos positivos, por exemplo, quando somos rotulados como pessoas fortes, podemos julgar a nós mesmos ou aos demais em um momento de fraqueza.

Isso é frustrante, pois você acreditou que poderia estar no controle, gerando uma expectativa sobre suas ações para si e para os outros.

Reveja os rótulos introduzidos em você!

Revisar os rótulos requer um trabalho interior que acontece com o reconhecimento daqueles rótulos que nos fazem mal e não servem mais.

Esse processo de revisão também passa pela elaboração de afirmações contrárias aos rótulos e pela revisão das nossas atitudes para comprovar que a nossa disposição está de acordo com a nova configuração à qual aspiramos.

O autoconhecimento é necessário, porém seja sincero consigo mesmo, nas suas avaliações, pois aos nossos olhos somos alguém, aos olhos dos outros somos diferentes do que pensamos, e a realidade pode ser nem um, nem outro, então enxergue a verdade.

Examine-se e veja o que tem que mudar dentro de você, para que experimente o poder de se libertar das palavras que te aprisionam…seja livre no espírito!

Você não pode ser melhor ou maior que o outro, porque sempre vai haver alguém mais inteligente, mais bonito, mais sábio, mais rico, porém você pode ser sua melhor versão, a cada novo dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui