Estudo mostra que 47% dos chamados do SAMU não foram atendidos em SP | Primeiro Impacto (14/10/19)

0

Um estudo revela que 47% dos chamados feitos para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) não foram atendidos. Isso se deve a inúmeros fatores que envolvem desde a falta de profissionais nas equipes até a não manutenção dos veículos utilizados, como motocicletas e ambulâncias.

Em São Paulo, no período de janeiro a julho deste ano, quase 200 mil solicitações de socorro foram recebidas pelo SAMU. Pouco mais de 105 mil foram atendidas pelas equipes do sistema, ou seja, cerca de 47% não receberam o atendimento adequado. Este é o menor registro desde 2013.

Em fevereiro deste ano, uma portaria publicada no Diário Oficial fechou 31 bases do Samu, sendo que algumas delas passaram a ser integradas a unidades hospitalares. Outro fator que contribuiu para a queda dos atendimentos é a falta das motolâncias, que são motocicletas utilizadas para atender demandas de socorro, mas que no momento estão paradas por falta de manutenção. Isso porque a Secretaria Municipal de Saúde não renovou o contrato com a empresa responsável pela manutenção das motocicletas. Atualmente, o Samu conta com 49 unidades rápidas de atendimento por motocicletas, mas apenas 10 estão em funcionamento.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui